Escola- Tempos de Violência. Parte II

terça-feira, 15 de julho de 2008


EU não tinha muito tempo pra avaliar minhas estratégias, em poucas horas haveria um sacrifício em nome do Deus "Violência Gratuita" e eu tinha sido o escolhido.
Por sorte eu era um cara bem relacionado dentre os vários grupos ali no grande Circus, e tinha gente me devendo favores. Aprendi cedo que uma guerra se faz com aliados e eu iria procurar os meus.
Não fazia nem 5 minutos que o "Gordo" tinha me ameaçado de morte na saída e já corria os boatos nos corredores, tanto que um do grupo dos desertores veio até mim:

"Cara! TÔ sabendo ai que o gordão vai te arrebentar".
"Caralho!!!! Já tá sabendo? Será que essa merda vai sair no Fantástico?
"Nem esquenta, eu e um pessoal estamos com um plano de fugir assim que o intervalo terminar, se quiser vir com agente?

Aquilo até poderia parecer uma boa idéia, mas era péssima. Uma porque aqueles caras nunca davam uma dentro, de 10 tentativas de fugir da escola 11 davam erradas, e pior que tentar fugir covardemente de uma briga é tentar fugir covardemente de uma briga, não conseguir, tomar um esculacho do diretor e depois apanhar lá fora.

"Não deixa quieto"
"Beleza qualquer coisa é so falar"

Depois daquilo eu tinha feito os meu contatos, buscando no mais profundo lamaçal escolar a ralé que iria me acompanhar na saida, sim porque o gordo não viria sozinho e nessas horas são as más companias que salvam a pele.
Na sala onde eu estudava o pessoal até tentava disfarçar mas a excitação era evidente, o pessoal ali eram como tubarões farejando sangue.
E o pior é que todos os comentários que eu conseguia captar eram uma variante entre, eu iria me ferrar, eu iria me ferrar muito e eu estava morto. Sabiam como por um homem pra baixo.

Ultima aula e o sinal bate. Mais que depressa o pessoal levanta e corre pra saida, claro, tinham que garantir o melhor lugar na grande luta que viria.
Levantei calmamente peguei minha mochila e fui pra porta, os caras que iria me acompanhar estavam lá me esperando, eram 4 todos com um currículo extenso de brigas e expulsões. Tinha escolhido a dedo. Mas eles só entrariam se os amigos do Gordão entrasse caso contrário seria só eu e ele, homem-a-homem-baleia.
Fomos pra porta de saída,dava pra sentir o olhar de todos sobre nós. Não tinha mais volta.
O lugar da briga era o local de todas as brigas, atrás da escola. Chegando lá já pude ver a multidão ouriçada gritando frases de incentivo tais como, "Vai morre Márcio" "Mata ele", "Ninguém separa". E sério, todas as outras eu achei até normal, mas "Ninguém separa" é cruel de mais.
Alguns segundos depois de mim chega o gordão e sua turma, então as vozes ficam mais altas, o publico mais excitado. Então o gordão levanta a voz:

"O que vai ser? Eu e você ou minha turma e a sua"?
Eu não podia fazer feio, ele tinha me dado a escolha e se fosse esperto escolheria turma versos turma porque a minha ia arrebentar a dele, mas como eu sou idiota e quis dar uma de soldado orgulhoso fiz a pior escolha para meus osso.
"Só eu e você".- e a multidão foi ao delírio.

Soltamos nossas mochilas e aquela massa imensa de banha veio pra cima de mim, com a fúria de mil orcs.
O primeiro soco foi eu que acertei, bem na barriga. O Chato que além de não ter surtido nenhum efeito foi o primeiro e único. Depois disso ele me socou, varias vezes na barriga(acho que pra me mostrar como que se faz) e um no meu nariz, que me levou ao chão sangrando igual uma menininha.
Depois disso contrariando o coro, uma turma de garotos mais velhos nos separaram.

Ali eu aprendi uma importante lição: Nunca soque um gordão na barriga, pois o verme não vai sentir nada, tem que ser no nariz porque dói de verdade.

É isso.

11 comentários:

|________Uerlle| || || |___| disse...

kkkkkkkkk
adorei
a liçãoo
que você aprendeu no final!
Abração!

Leonardo Dognani disse...

rapaaaaaaaz rsrsrs

na época de escola eu era muito pentelhado pelos outros. eu sempre fui baixinho e encapetado. Mas uma coisa que eu aprendi é essa: A partir do momento que vc coloca as prioridades numa briga, e sempre age assim, todos ficam com medo, inclusive os mais fortes que você:
1-Causar Prejuízo;
2-Causar prejuízo;
2-nunca se importar com tamanho e com vc, apenas em machucar de verdade o outro.

Isso me fez sair de garoto q apanhava ao "não mexa com ele".

desde os 11 e 12 anos que não apanho de ninguém^^ A crueldade na hora de uma briga é válida. O objetivo não é mostrar força física, mas disposição em machucar o máximo possível o outro, mesmo que ele vá ao hospital^^
Afinal, fisicamente apenas olhando, sabe-se quem tem a maior força física, mas a crueldade e o que mais assusta esses brigões de final de semana. =ppp

Hoje em dia, leitura e paz^^
Não brigo a muitos anos, e desejo continuar assim até a velhice^^

;)

Obrigado pelo comentário sobre meu poema. Abraços^^

Marcio Sarge disse...

Olha! Temos um expert em bater além de apanhar rsrs
É Leonardo hoje também prefiro ficar na minha, a velhice faz dessas rsr

TorrentGirl disse...

Importantes lições!!! Vou ter que confessar que me acabei de rir... mesmo sabendo que na hora não deve ter sido assim tão engraçado... Beijos moço!

julio de castro disse...

"ninguém separa"? dona onça e seus amigos mandam lembrança. e é fato: o estrago acontece 1) no nariz e 2) na garganta (sem falar da "caixinha de jóias"). barriga é preju, mas acho que você já sabe disso.

grande abraço.

Jú Carvalho disse...

hahahaha. vc podia escrever um livro, ou dirigir um filme memso, no melhor estilo, comédia romântica hollydiana adolescente. Só faltou a mocinha :(.
Como pimenta nos olhos dos outro é refresco, eu rii muuuuuuuuuuuuuuuito!

Gilgomex™ disse...

sim... más companhias são as mlehores na hora da pancadaria.

eu tenho um grupo de más companhias até hoje, e há algum tempo atrás um carinha começou a pentelhar minha namorada, ficava ligando pra e tals e eu precisava dar uma lição nele... coisa que eu não conseguiria sozinho, já que não assusto nem uma barata...

falei pra um amigo meu:
-seguinte, talvez tenha briga hoje, e talvez o cara chame alguns amigos, vê quem pode me ajudar.

Eles reuniram 22 caras pra pegar o piá... Sorte (dele), que ele resolveu parar de incomodar e voltou pro Mato Grosso... Na mesma noite.

Marcio Sarge disse...

Na boa Gil, até eu voltava seja pra lá onde fosse rsrs

Uerlle disse...

Verdade amigoo!
Brigado pelo comentário!
Abração!

srta. L. disse...

vivendo e aprendendo...

Tyler Bazz disse...

aUAuaUHAauhHUAauhAuhaUHAuha
Tá vendo só! De tudo se tira uma boa lição \o/

 
Blog do Sarge - Templates para novo blogger