Minha vida em cena

domingo, 29 de junho de 2008


É certo dizer que a vida imita a arte ou que a arte imita a vida?
De fato tenho minhas dúvidas, mas quem aqui nunca se imaginou inserido em uma cena de cinema que atire a primeira crítica.
Normal. A vida parece bem mais interessante vista pela tela grande, todos os problemas só um detalhe a serem transpostos com um pouco de perseguição, balas, explosões e sexo(não necessariamente nessa ordem). Eu mesmo mesmo já me imaginei explorando os restos de um civilização perdida com chicote na mão e muita astúcia, ou mesmo dançando tango com uma mulher deslumbrante como em Perfume de Mulher, manobrando uma moto virtual como em Tron, sendo hipnotizado por uma dançarina de chapéu preto como em Cabaret, não resistindo ao lado negro da força(esse despensa apresentação)e como sempre me vendo na pele de um mafioso cruel e disposto a tudo pela família como em o Poderoso chefão.

Mas sabemos o quanto a realidade é dura e por vezes menos glamurosa, que arrumar uma briga no bar te traz alguns hematomas e umas horas na delegacia, correr em alta velocidade quando a policia te manda parar te insere em algum artigo foda da porra de justiça, que oferecer uma carona para aquela garota linda de vestido curto na beira da estrada deserta vai resultar em assalto.

Porém como todo bom vilão de filme, desistir não está nos meus planos, e o plano aqui é transformar a minha vida toda torta em clássicos do cinema(mas sem direito ao Oscar porque convenhamos, Oscar é pra velhos puritanos conservadores de merda), e pra isso elejo 5 frases de filmes que poderiam se encaixar perfeitamente em situações da minha vida, claro se ela tivesse um bom roteirista. São elas:


"Sou uma cortesã. Sou paga para fazer os homens acreditarem naquilo em que querem acreditar". Moulin Rouge
Em qual cena deveria aparecer: Bem essa resumi minhas primeira experiência com uma dama da noite. Seus gritos, seu suor, minha satisfação de garoto dando prazer a uma mulher e no final da noite meus 80 reais indo embora.

"Há dores impossíveis de ignorar". Instinto Selvagem 2.
Quando deveria ter dito: Depois de, na quinta serie, ter sido sacaneado por um idiota, ter levantado da carteira, ter pego ele pelo braço, e depois eu ter levado um soco.

"Não há certezas, apenas oportunidades". V de Vingança
Quando deveria ter dito: Quando numa mesa de jogo aqui em casa olhávamos tensos uns aos outros sabendo que uma derrota levaria ao perdedor beber de virada um copo cheio de Velho Barreiro que levaria, aliados aos outros copos anteriores ao coma alcoólico, quando de repente alguém grita truco, então digo 6,9, 12 e meu parceiro com cara de enjôo pergunta. Tem certeza?
Bebemos tudo.

"A religião católica baseia-se num erro de tradução". Snatch - Porcos e Diamantes
Quando deveria ter dito: Todas as vezes em que fui obrigado na infância aguentar as ladainhas chatas das missas chatas de domingos.

"- Verifica o seu estado. Se estiver muito ébrio, podes avançar. Se estiver algo ébrio, cuidado.
- E se estiver sóbrio?
- Isso não irá acontecer". O Libertino

Quando deveria ter dito: Todas as vezes que entro num barzinho, apesar que ficaria bem
repetitivo.

Esse post teve o gentil apoio não autorizado desse blog aqui http://frases-e-filmes.blogspot.com/2006_02_01_archive.html

9 comentários:

Nina Ferreira disse...

Muito bem colocado.
Não sabia que você era cinéfilo.
Bom saber.
Teremos muito assunto.
=)

Abraço.

Yu disse...

vamos partir do ponto q tanto a arte quanto a vida são feitas dia a dia pelo memso bom e tolo ser-humano!^^
são por tanto representações uma da outra!

você vê um filme e vive outro com uma trama diferente! e por aí vai!
ótimas frases, ótimos momentos! xD

bjos

|________Uerlle| || || |___| disse...

Tudo
otimoo!
Abrãção!
=)]

♥ Day ♥ disse...

-

xD
Parabéns novamenteee !
amOO o seuu blog !


beeijOO

Nanda Tenório disse...

Olá moço. =)

Fiquei feliz com o teu comentário no meu blog.

Até tenho um violão, mas me falta dedicação pra aprender... :p

Quanto a esse seu post, lembrei de um filme de Woody Allen, "A Rosa Púrpura do Cairo", que fala sobre um personagem do cinema que sai da tela pra viver a vida real, e por sua vez, uma 'mocinha'se apaixona por ele e vive uma história de cinematográfica...

Bem, qual seria o meu filme como exemplificação de vida? Pouxa... kkkk Não consigo te dizer isso agora.

Fico te devendo!!

Beijão. =))

Thaaa ~* disse...

Muito bom saber que tem gente que gosta dos meus textos :D
Brigada mesmo pelos elogios,
Gosto demais daqui também.

Volta?
Atualizei lá ;D
http://thasousa.blogspot.com/

Beeijão ;*

TorrentGirl disse...

Como não pensei nisso antes?!?! Vou aproveitar e pensar sobre a minha também... Beijo moço!

Juliana Carvalho disse...

Hahaha. Eu ri. Muito!
Que raciocínio garoto! Muito bom...
Ah, eu acho que é a arte que imita a vida rs.
Adorei seu blog, bem bacana ;)

carla m. disse...

Márcio querido,

se eu me imagino em cenas históricas, quem não dirá o que não faço com as cenas de filmes!

Mas o melhor é ver um filme e anos depois usar a frase inesquecível dele, que ninguém além de você lembra. Acredite, dá um prazer particular.

Beijo!

 
Blog do Sarge - Templates para novo blogger