O segredo de Jonas

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Controle de natalidade
m.sarge


Jonas sempre levara a alcunha de degenerado, perdido, vagabundo e boêmio e enfrentava todas essas críticas que cuspiam em sua cara com uma simples frase:

Ame-me do jeito que eu sou ou pelo menos aceite meu dinheiro.

E a ria acompanhado de seus iguais de mesa e farra.
Apesar dos olhares tortos ele de certa forma era invejado, como podia, perguntava os demais, um homem que bebia por prazer, fumava por prazer e transava por prazer ser tão querido pelos que o rodeavam e ainda por cima conseguir chegar aos 30 anos sem ao menos uma doencinha mais grave.
Quando alguns desses comentários chegavam ao seus ouvidos em uma reunião de amigos qualquer ele solenemente se levantava, erguia com pompa seu copo e dizia:

Pois bem, direi o segredo da vida, mas ouça bem só direi uma unica vez, o grande segredo da vida é o prazer. Se lhe apraz bem lhe fará.

E assim ia sua vida até aquela noite em que um sonho mau veio lhe visitar. Esse mau sonho iria lhe transformar a vida a tal ponto de não ser o mesmo Jonas que todos gostavam ou desprezavam. Nunca soubemos com o que de fato Jonas sonhou, pois sempre se negou a falar, mas as conseqüências foram vistas.

Deixara as bebidas e com certa dificuldade o fumo. Vinha do serviço pra casa e não mais se reunia com seus amigos para um carteado ou mesmo pra jogar conversa fora.
Resolvera mais tarde não mais comer carne, como que por indução hipnótica simplesmente só comia vegetais nada animal.
Levava essa vida há um mês.
Certa noite depois que saia da igreja (sim começou freqüentar um desses lugares)foi indagado por uma amigo que passava e estava preocupado com as mudanças repentinas em Jonas:

- O que acontece Jonas porque está agindo dessa forma?
- Porque foi avisado atráves de um sonho que levava uma vida de excessos e nada condizente com o que esperam de nós. Eu fumava, bebia e me entupia de gordura. Sabe com quantos anos eu viveria levando essa vida?
- Não faço idéia. Mas é agora vai ver por quantos anos?
- Também não sei mas certamente pelo que parece bem mais que você.

Ao dizer isso se despediu de seu velho amigo com um sorriso, tão caloroso como costumava ser nos velhos tempos, virou as costas atravessou a rua e morreu atropelado por um carro que vinha mais rápido.

Jonas morreu ao abrir mão do grande segredo da vida.

6 comentários:

Yu disse...

se eu t flar q eu num bebo, naum fumo e naum como carne, vc vai me dizer q eu vou morrer? OO

bjos

Hudsay disse...

Bom. ^^
É aquela coisa das probabilidades, do tipo: "Ahh, então, eu posso beber e fumar, que não vou morrer e você pode só atravessar a rua, e morrer", ou seja, quem está fumando e bebendo, sem muito mais chances de morrer antes, porém o destino faz com que algumas pessoas morram antes. E depende muito da pessoa analisar de vive uma vida feliz, ou não. Tê pessoas que sentem-se insatisfeitas sendo vagabundas. Outras dizem que se tiverem responsabilidades, não estarão realmente vivendo. Cada pessoa tem direito á sua escolha, e leva para si as consequências.
Ah, uma parte do texto que achei interessante, que imaginei que já soubesse o final, foi essa: "...Porque foi avisado atráves de um sonho que levava uma vida de excessos...", na parte que Jonas já virou "certinho".. Bom, ali fala em excessos, daí imaginei que fosse algo como: Nada tem que ser exagerado. Ou muito, ou pouco, hehe. Algo assim..
Mas, tá muito bom, sim =]

http://hudsay.blogspot.com

Nina Ferreira disse...

Essse seu post me elmbra a velha filosofia Junkie: "Curta a vida e morra jovem."

Mas, não venha me dizer que se trata de uma verdade absoluta. o.ô

Abraço!

lorena disse...

bom, gostei do texto. gosto muito do nome Jonas. já usei pra varios personagens meus. hehe

eu sou a favor do equilibrio. nada demais, nada de menos. tem horas q é claro, a gnt precisa duma farra doida, chutar o pau da barraca, mas naum dá pra levar uma vida alucinante sempre.

é preciso moderação algumas vezes

abraço

=]

Stephanie disse...

Oi Marcio!

valeu pela visita e pelo link, gostei do seu blog coloquei link pra cá no leveza. =)

pô, fiquei triste pelo Jonas. Parar de beber, fumar, comer carne e entrar pra igreja, tudo de uma vez! e pior, se foi só pra viver mais, ele foi pro inferno do mesmo jeito...

é aquela coisa, nem sempre dá pra viver só de prazer, mas também não há razão sem ser super-certinho e viver 98 anos de chatice.

beijo

♥ Day ♥ disse...

-
nossa ... que tristeeee =/

dessa vez a hitóriaa foi comovente !!

Mais é interessante =D
Parabéns beeijOoO

 
Blog do Sarge - Templates para novo blogger